Cidadão Consumidor

www.cidadaoconsumidor.com.br
o site da cidadania
Saiba Mais

Vilões da conta de luz: eletrodomésticos com maior consumo

14/05/2019 - 15:06 (Foto: Reprodução )

 Na hora de comprar um novo aparelho, é comum nos deixarmos levar por diversas características. Talvez um notebook mais veloz, ou uma máquina de lavar com mais funções de lavagem e secagem. Mas é importante não deixarmos de conferir qual será o impacto desse novo equipamento na conta de luz.

Pode não parecer muito em um primeiro momento, mas ao final do mês você pode acabar percebendo que está gastando mais com o produto do que você gostaria. Para ajudar você a se preparar para qualquer situação, fizemos esta lista com os “vilões” da conta de luz para você nunca ser pego de surpresa.
Cálculo da conta de luz
Já explicamos anteriormente como calcular o consumo de energia de um eletrodoméstico, mas vamos repassar alguns dos principais pontos aqui.
O consumo de energia elétrica é sempre calculado em quilowatts-hora (kWh), ou seja, vai depender de quantos quilowatts o aparelho consome durante uma hora. É claro que nem sempre você irá utilizar o aparelho por todo esse período de tempo, como um liquidificador ou um secador de cabelo. Ao mesmo tempo, tem aqueles que ficam ligados o mês inteiro na tomada, como a geladeira.
Para saber essa informação, basta verificar a potência do aparelho. Algumas especificações técnicas já passam o valor revertido em kWh por hora ou até mesmo por mês.
É preciso fazer o proporcional desse valor para o tempo em mês (geralmente horas por mês) e comparar com a tabela de custo de quilowatts que existe na sua cidade, pois esse preço vai variar de região para região e também dependerá da bandeira da sua conta de luz.
Os aparelhos que mais consomem energia
Esses são alguns dos aparelhos que mais gastam energia nas residência e que você sempre deve prestar atenção na potência na hora de comprar.
Chuveiro elétrico
Máquina de lavar
Aparelho de ar condicionado
Cooktops elétricos
Geladeira
Chuveiro elétrico
 
O consumo de um chuveiro elétrico costuma variar entre 4.500 e 7.000 W, dependendo do modelo, de quão rápido ele esquenta a água e mais outros fatores. No entanto, para ter uma ideia se ele realmente irá ser um problema no final do mês, você precisa considerar uma média de quanto tempo ele fica ligado nesse período. Isso vai depender da duração dos seus banhos, a temperatura da água, quantas pessoas têm na família etc.
O jeito mais fácil de economizar e não levar aquele susto na hora de pagar a conta realmente é se conscientizar para tomar banho rápidos e não abusar de temperaturas quentes na água quando não for realmente necessário.
 
Máquina de lavar (e secar)
 
 
Máquinas de lavar também podem ser responsáveis por uma boa parte da sua conta de luz, principalmente se também contarem com a função de secagem. Considerando apenas os modelos automáticos (e não os semiautomáticos e tanquinhos), uma máquina de lavar mais econômica pode consumir cerca de 0,25 kWh, enquanto uma mais completa, com funções lava e seca, pode chegar a consumir 1,60 kWh.
Pode não parecer muito, mas dependendo de quantas vezes você lava (e seca) suas roupas por semana, o total pode ser considerável na conta de luz. A principal dica aqui é você sempre juntar o máximo de roupa possível para cada lavagem, pois uma lavagem pesada e longa ainda será mais econômica do que várias lavagens pequenas.
Aparelhos de ar-condicionado
 
Se você possui um aparelho de ar-condicionado na sua casa, esteja preparado para bancá-lo, principalmente quando chegar o verão. Dependendo do uso, ele pode chegar a representar até 40% da conta de luz de uma residência. Por isso é muito importante analisar bem o modelo de aparelho de ar-condicionado que você irá comprar e considerar o consumo de energia nos seus gastos.
Um aparelho de ar-condicionado de potência mediana de 12.000 BTUs, ideal para uma sala residencial, por exemplo, consome aproximadamente 0,50 kWh. Se ficar ligado seis horas por dia durante um mês (pensando em um mês de verão), pode chegar a mais de 90 kWh por mês. Dependendo do estado em que você mora, isso significa pelo menos R$ 20,00 na conta de luz, considerando a bandeira mais baixa para São Paulo).
Para diminuir o consumo, as dicas são deixar o aparelho sempre com a manutenção em dia e sempre fechar portas e janelas durante seu uso, para não sobrecarregar o aparelho. Escolher o modelo certo para cada ambiente também é ideal.

Cooktops elétricos ou por indução
 
Os cooktops elétricos e por indução utilizam energia elétrica para preparar os alimentos, por isso acabam impactando também a conta de luz. Esses fogões de mesa podem gastar até 7 kWh por boca durante uma hora de uso. Se você cozinhar pelo menos uma hora por dia, o consumo mensal será próximo de 210 kWh/mês, ou R$ 40,00 na bandeira mais barata.
 
Geladeira
 
Por ficarem ligadas na tomada o tempo inteiro, as geladeiras também podem representar uma boa parte da conta de luz. A boa notícia é que os modelos mais novos já vem com uma boa economia de energia, comparando com modelos mais antigos. Por isso, investir em um aparelho novo já é uma forma de economizar.
Uma geladeira padrão consome entre 30 e 70 kWh por mês, dependendo da capacidade interna, número de portas etc. O resultado final na conta de luz pode variar bastante, dependendo do modelo e da tarifa de energia elétrica no seu estado. Usando novamente o exemplo de São Paulo, isso pode significar uma variação entre pouco mais de R$ 6,00 até mais de R$ 40,00.

 

Fonte: Promobit | Edição: Redação