Cidadão Consumidor

www.cidadaoconsumidor.com.br
o site da cidadania
Cursos On-Line

Ministério abre vagas gratuitas para cursos on-line de educação ambiental

Entre os nove temas disponíveis estão estratégias para mediar conflitos, consumo sustentável, igualdade de gênero e conservação do meio ambiente

08/08/2018 - 18:08 (Foto: )

Estão abertas e vão até 15 de agosto as inscrições para nove cursos de Educação a Distância (EAD) oferecidos pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA). As aulas são autoinstrucionais, ou seja, não têm tutoria, e englobam temas como cuidados com água, mudanças climáticas, Unidades de Conservação (UCs), resíduos sólidos, produção e consumo sustentáveis.

Para se inscrever, os interessados devem acessar o ambiente virtual de aprendizagem do MMA. Após o login (quem não tiver um deve se cadastrar), é possível fazer a inscrição em qualquer um dos cursos disponíveis ou em mais de um. Cada opção ofertada tem um limite de 2 mil vagas.
Além das atividades abertas ao público, o Ministério do Meio Ambiente abriu também o curso "Fundamentos e Práticas de Educação Ambiental para espaços educadores", exclusivo para as instituições que fazem parte do Projeto Salas Verdes. Coordenada pelo Departamento de Educação Ambiental do MMA, a iniciativa tem como objetivo incentivar a implementação de espaços socioambientais para atuarem como potenciais centros de informação e formação na área, tanto em entidades públicas como privadas.
Apesar de os outros nove cursos serem abertos ao público, cada um deles foi pensado para um público-alvo específico, com objetivos e carga horária próprios. Confira abaixo as características de cada um deles, de acordo com o ministério:
 
Conflitos em Unidades de Conservação: estratégias de enfrentamento e mediação (carga horária: 25 horas)
Objetivo: Contribuir para a apropriação da educação ambiental como um instrumento na gestão e mediação de conflitos socioambientais nas UCs.
Público-alvo: Formuladores e executores das políticas governamentais relacionadas a Unidades UCs em âmbitos federal, estadual e municipal.
 
Crianças e o consumo sustentável (carga horária: 30 horas)
Objetivo: Trabalhar o conhecimento dos pais e educadores para a construção de valores mais sustentáveis com as crianças, desestimulando o consumir por consumir e incentivando a prática de brincadeiras, hábitos e atitudes muito mais saudáveis e sustentáveis.
Público-alvo: Pais, mães e educadores de crianças.
 
Juventudes, participação e cuidado com a água (carga horária: 30 horas)
Objetivo: Propiciar elementos para uma percepção sistêmica e integrada da água, para a reflexão e avaliação crítica da problemática do tema no Brasil e no mundo e do potencial de incidência das juventudes nas políticas e ações de águas, numa perspectiva inclusiva, dialógica e de atuação em rede.
Público-alvo: Jovens, ativistas e membros de instâncias colegiadas do Singreh e do Sisnama que já atuam ou possuam interesse em atuar em iniciativas de cuidado com a água ou mesmo nas instâncias formais de gestão da Política de Recursos Hídricos.
 
Educação ambiental e mudanças do clima para gestores (carga horária: 25 horas)
Objetivo: Fornecer material técnico e institucional para a administração pública sobre estratégias de mitigação e adaptação à mudança do clima, além de estratégias para o ator público realizar uma gestão urbana de baixo carbono.
Público-alvo: Gestores públicos municipais e estaduais.
Estilos de vida sustentáveis (carga horária: 30 horas)
Objetivo: Incentivar a reflexão, discussão e ação interativas com informações e conceitos sobre mudança em favor de estilos de vida sustentáveis.
Público-alvo: Cidadãos-consumidores.
 
Guia para a produção de conteúdos EAD (carga horária: 20 horas)
Objetivo: Desenvolver conhecimento, habilidades e atitudes que possibilitem aos profissionais o uso, de maneira teórica e prática, de um guia para a produção de conteúdos para a Educação a Distância (EAD), contribuindo para o fomento da educação ambiental e a difusão de políticas públicas de meio ambiente.
Público-alvo: Todo profissional que deseja aprender ou aprimorar técnicas de produção de conteúdos para a EAD.
 
Igualdade de gênero e desenvolvimento sustentável (carga horária: 20 horas)
Objetivo: Sensibilizar e capacitar os gestores públicos de todas as áreas sobre a problemática da desigualdade de gênero e a importância da transversalização dos temas “gênero” e “desenvolvimento sustentável”.
Público-alvo: Gestores públicos de todas as áreas de âmbito federal, estadual e/ou municipal.
 
Tornar a unidade de conservação visível: estratégia para promover articulações e captar recursos (carga horária: 25 horas)
Objetivo: Facilitar o acesso a recursos e parcerias pelas UCs por meio da educação ambiental e da comunicação.
Público-alvo: Formuladores e executores das políticas governamentais relacionadas a UCs, em âmbitos federal, estadual e municipal.
 
Cálculo da Compensação Ambiental para empreendimentos de significativo impacto ambiental (carga horária: 60 horas)
Objetivo: Capacitar analistas ambientais para a execução de cálculos do valor da compensação ambiental pertinente a empreendimentos que geram impactos significativos ao meio ambiente, buscando a padronização de processos.

Público-alvo: Funcionários de órgãos estaduais e municipais que trabalham com compensação ambiental nos respectivos órgãos do setor. 

Fonte: Governo do Brasil | Edição: Redação